3 Maneiras pelas quais a natureza pode melhorar seu bem-estar

0
809
meditando na natureza

Ao longo do tempo, a beleza da natureza tem sido um refúgio em meio às lutas e tempestades da vida, revigorando nosso espírito e renovando nossa esperança.

Conecte-se com a natureza

A pesquisa mostrou como a conexão com a natureza pode aliviar nosso estresse, melhorar nossa saúde e nos tornar mais cuidadosos e compassivos (Kaplan, 1995; Weinstein, Przbylski, & Ryan, 2009; Zhang, Piff, Iyer, Koleva, & Keltner, 2014) . Renovar nossa conexão com a natureza pode melhorar nossos relacionamentos, revelando um senso de unidade além do que pode parecer um mundo fragmentado e hostil (Mayer, Frantz, Bruehlman-Senecal, & Doliver, 2009). Podemos experimentar esses benefícios praticando a degustação e a gratidão.

Saboreie a beleza da natureza

Tirar um momento de seus dias ocupados para se concentrar na beleza ao seu redor pode trazer maior resiliência e bem-estar à sua vida (Hurley & Kwon, 2013; Smith & Hollinger-Smith, 2015). Você pode se concentrar na natureza olhando para as árvores, ouvindo o canto dos pássaros, curtindo a brisa refrescante do verão e parando para observar a beleza de uma rosa, um pôr do sol vibrante de verão ou as estrelas brilhando no céu. Você pode aproveitar as colheitas de verão – o sabor de um pêssego maduro ou de tomates cultivados em casa. Os psicólogos chamam esses pequenos atos de apreciação de “saborear”.

Como você pode saborear a beleza da natureza hoje?

Pratique a Gratidão

A pesquisa mostrou que uma simples prática de gratidão pode reduzir nossa pressão arterial, fortalecer nosso sistema imunológico, promover maior felicidade e bem-estar, diminuir o estresse e a ansiedade, reduzir o risco de depressão e melhorar nossos relacionamentos (Emmons & Stern, 2013). A gratidão pode até nos tornar menos autocríticos e mais compassivos conosco (Petrocchi & Couyoumdjian, 2016). Você pode praticar a gratidão fazendo uma pausa no final do dia para lembrar três coisas pelas quais você é grato – a beleza deste dia de verão, o tempo para se conectar com a natureza, um amigo especial, um membro da família ou um animal de estimação brincalhão. Os psicólogos recomendam anotar o que você é grato, mantendo um diário de gratidão para se concentrar mais intencionalmente nesses presentes diários de alegria em sua vida (Emmons & Stern, 2013).

Você pode pensar em três coisas pelas quais você é grato hoje?

Ironicamente, gratidão e sabor não vêm naturalmente para a maioria de nós. Prestar atenção aos dons diários da beleza em nossas vidas requer prática e disciplina. Os humanos evoluíram com um viés de negatividade. Concentramos nossa atenção nas ameaças percebidas à nossa sobrevivência, enquanto consideramos as coisas boas da vida como certas (Rozin & Royzman, 2001; Vaish, Grossman, & Woodward, 2008). Essa tendência pode nos trazer estresse crônico, preocupação e planejamento incessante para o futuro, em vez de valorizar o momento presente.

No entanto, estabelecer uma nova intenção de nos conectarmos com a natureza pode nos ajudar a transcender esse viés da negatividade e trazer mais alegria e harmonia para nossas vidas.

Referências

3 Ways Nature Can Improve Your Well-Being
https://www.psychologytoday.com/us/blog/your-personal-renaissance/202108/3-ways-nature-can-improve-your-well-being
Diane Dreher, Ph.D., is an author, researcher, and positive psychology coach.

Emmons, R.A. & Stern, R. (2013). A gratidão como intervenção psicoterapêutica. Journal of Clinical Psychology: In Session, 69 (8), 846-855.

Hurley, D. B., & Kwon, P. (2013). Saborear ajuda mais quando você tem pouco: a interação entre saborear o momento e eleva o afeto positivo e a satisfação com a vida. Journal of Happiness Studies, 14, 1261-1271.

Kaplan, S. (1995). Os benefícios restauradores da natureza: em direção a uma estrutura integrada. Journal of Environmental Psychology, 15, 169-182.

Mayer, F.S., Frantz, C. M. P., Bruehlman-Senecal, E., & Doliver, K. (2009). Por que a natureza é benéfica? O papel da conexão na natureza. Environment and Behavior, 41, 607-643.

Petrocchi, N. & Couyoumdjian, A. (2016). O impacto da gratidão na depressão e na ansiedade: o papel mediador de criticar, atacar e tranquilizar a si mesmo. Self and Identity, 15 (2), 191-205.

Rozin, P., & Royzman, E. B. (2001). Viés da negatividade, dominância da negatividade e contágio. Revisão da Personalidade e da Psicologia Social, 5, 296-320

Smith, J. L., & Hollinger-Smith, L. (2015). Saborear, resiliência e bem-estar psicológico em adultos mais velhos. Aging & Mental Health, 19, 192-200.

Vaish, A., Grossman, T., & Woodward, A. (2008). Nem todas as emoções são criadas iguais: o viés da negatividade no desenvolvimento socioemocional. Psychological Bulletin, 134: 383-403.

Weinstein, N., Przybylski, A. K., & Ryan, R. M. (2009). A natureza pode nos tornar mais cuidadosos? Efeitos da imersão na natureza nas aspirações intrínsecas e na generosidade. Personality and Social Psychology Bulletin, 35, 1315-1329.

Zhang, J. W., Piff, P. K., Iyer, R., Koleva, S., & Keltner, D. (2014). Uma ocasião para altruísmo: a bela natureza leva à pró-socialidade. Journal of Environmental Psychology, 37, 61-72.

RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES
Receba nossos novos artigos em seu e-mail e fique sempre informado, é grátis!

Deixe uma resposta