Atividade física + mente

O exercício pode ajudar a reduzir o risco e até mesmo melhorar os sintomas de uma série de problemas crônicos. Essas condições incluem diabetes tipo 2 , hipertensão, doenças cardíacas e depressão , entre outras. Agora, uma nova pesquisa publicada na revista Neurology descobriu que exercícios físicos podem ajudar a proteger contra a demência também.

O estudo sugere que níveis mais altos de atividade física em idosos podem fornecer reserva cognitiva, ou a capacidade de manter a função cognitiva, mesmo quando alterações degenerativas no cérebro levariam a lesões ou demência.

Estes resultados são encorajadores, particularmente para pessoas que podem ter a doença de Alzheimer, diz Aron Buchman, MD, professor de ciências neurológicas no Rush University Medical Center, em Chicago e co-autor do estudo. “Mesmo que não haja tratamento para a patologia da doença de Alzheimer [o que realmente está causando o problema], este estudo sugere que a manutenção de um estilo de vida mais ativo pode contrariar alguns dos efeitos deletérios”.

A atividade física parece ser uma maneira de ajudar a se inocular dos efeitos ruins das mudanças cerebrais relacionadas à idade que ocorrem em um nível celular, diz Buchman.

2 COMENTÁRIOS

Comente