O Que é Idiotia? Sintomas, Causas e Tratamentos

0
5197

O grau extremo de retardo mental é a idiotice, ou idiotia. Para aliviar os sintomas da idiotia, é utilizado o tratamento patogenético, isto é, hormonal, anti-infeccioso e sintomático (neurolépticos, sedativos, nootrópicos).

Considere a patogênese e etiologia da doença, seus tipos e extensão de distúrbios, métodos de diagnóstico, tratamento e prevenção.

Síndrome de down

Epidemiologia

A prevalência de demência não é bem compreendida. Segundo a Organização Mundial de Saúde, cerca de 3-5% dos casos de retardo mental grave são registrados. Uma grande porcentagem de patologia pode ser rastreada em áreas afetadas por fatores eco-patogênicos.

A epidemiologia do distúrbio patológico indica que, na maioria das vezes, a doença ocorre em homens, em comparação com o sexo feminino. Essa relação é mais observada com grau leve de oligofrenia. Na forma grave, isto é, idiotice, não há diferença significativa entre mulheres e homens.

Até o momento, mais de 300 condições patológicas foram identificadas, o que pode levar à idiotice. Pode ser tanto endógeno, isto é, fatores hereditários e exógenos, fatores externos. É dada especial atenção à história da família. O risco de uma criança com patologia na família com dois oligofrênicos é de 42%, e em casos de violações de apenas um dos pais, 20%. Formas endógenas estão associadas a mutações genéticas e aberrações cromossômicas.

Causas da idiotia

Os transtornos mentais ocorrem em pacientes de diferentes idades. Mas se a doença se manifesta desde cedo, isso indica uma das formas de idiotice.

As causas do distúrbio estão associadas a fatores como:

  1. Várias doenças genéticas (síndrome de Down, síndrome de Prader-Willi, síndrome de Angelmann) associadas a ruptura cromossômica e estrutura gênica, sinais de retardo físico.
  2. Fatores prejudiciais que afetam o corpo feminino durante a gravidez e afetam negativamente o desenvolvimento do feto:
    • Radiação ionizante.
    • Vários agentes químicos (toxinas domésticas, drogas, venenos, álcool).
    • Doenças infecciosas (rubéola, infecção por citomegalovírus, toxoplasmose, sífilis).
    • Deficiência de iodo, que é necessário para o desenvolvimento normal do sistema nervoso.
    • Desnutrição ou desnutrição (deficiência de vitaminas e minerais afeta patologicamente o desenvolvimento fetal).
  3. Traumas do cérebro da criança, trauma do nascimento (hemorragia intracraniana, apertando a cabeça do bebê com uma pinça obstétrica), asfixia.
  4. Deficiência de iodo na dieta do bebê em tenra idade (do nascimento aos 3-4 anos).

Fatores de risco

O desenvolvimento de qualquer doença está associado a certas circunstâncias ou agentes (hereditários, infecciosos, virais, bacterianos). Fatores de risco para demência são uma série de estressores sócio-higiênicos. Ou seja, a saúde de uma gestante no momento do parto, a presença de doenças crônicas e agudas, patologias genéticas, riscos ocupacionais, alimentação artificial e até mesmo bem-estar material podem afetar a saúde da criança.

O risco de desenvolver anormalidades mentais e outras patologias aumenta significativamente se, durante a gravidez, a mulher não abandonou os maus hábitos. Fumar, alcoolismo, dependência de drogas afetam negativamente o desenvolvimento do feto no momento em que seu corpo é colocado. As crianças nascidas de tais mães são suscetíveis a várias doenças. Na maioria das vezes, são doenças respiratórias, endócrinas e cardiovasculares, patologias congênitas. A gravidez prematura é outro fator que aumenta a possibilidade de um bebê com defeitos. Essas crianças podem ficar para trás em seu desenvolvimento intelectual e físico de seus pares.

Cérebro

Patogênese

O mecanismo da origem da idiotia está associado a uma violação da troca de lipídios e enchimnos, o que leva à deposição no sistema nervoso central do ganliosídeo lipídico. Em pessoas saudáveis, o gangliosídeo é encontrado na substância cinzenta do cérebro. Tem uma estrutura complexa, contém muitos ácidos, glicose, sacarose e galactose. A patogênese é baseada em um fator cronogênico, isto é, ontogênese e lesão do cérebro em desenvolvimento sob a influência de vários fatores patogênicos.

Cerca de 75% da oligofrenia (estágio leve de idiotice) se desenvolve devido a lesões intrauterinas. Na presença de um histórico familiar, observa-se um mau funcionamento do sistema neural, que leva a alterações morfológicas no cérebro. Tais mudanças podem causar pequeno tamanho e peso do cérebro, retardar a diferenciação de convoluções e sulcos, subdesenvolvimento dos lobos frontais.

Independentemente da gravidade dos transtornos mentais, eles têm um quadro clínico semelhante. Em primeiro lugar, trata-se de um subdesenvolvimento total da psique, problemas com pensamento abstrato, impulsividade, falta de independência, sugestionabilidade, subdesenvolvimento de emoções e problemas com o desenvolvimento intelectual.

Sintomas da idiotia

A idiotia é o grau mais severo de oligofrenia. É caracterizada por congênitas ou adquiridas em patologias de desenvolvimento mental precoces, que aumentam com a idade e aumentam. A doença dá à luz a si mesma desde os primeiros dias da vida de uma criança e se manifesta como um atraso acentuado no desenvolvimento psicomotor. Os pacientes não sabem falar e não expressam atividade mental, não são capazes de dominar habilidades primitivas.

Fundo emocional não é desenvolvido, os pacientes não reconhecem até mesmo as pessoas mais próximas. A condição patológica é diagnosticada com base em uma história antiga e avaliação do funcionamento mental do corpo.

Por via de regra, as pessoas com um grau sério de desordens mentais distribuem-se entre os sãos. Os sinais de idiotice podem ser reconhecidos desde os primeiros meses de vida da criança. A primeira coisa que indica uma doença é uma violação da estrutura dos órgãos internos. Pacientes em idade precoce ficam para trás em desenvolvimento, começam a manter a cabeça atrasada, sentar e andar. Mesmo tendo aprendido a se movimentar, há uma falta de movimentos amigáveis ​​dos membros.

A expressão da cara, por via de regra, é sem sentido, às vezes uma sombra da alegria ou a raiva aparece. Cara inchada, língua grossa, fala desajeitada. Os pacientes publicam sons e sílabas inarticulados, repetindo-os sem parar. Se a doença tiver um grau profundo, todos os tipos de sensibilidade, incluindo a dor, serão reduzidos. As pessoas não distinguem entre quente e frio, comestível e não comestível.

A idiotia é caracterizada pelo predomínio da vida instintiva, pois o paciente tem uma gula e abre a masturbação obstinada. Muitas vezes, há sinais de neuralgia focal. Alguns pacientes são dominados pela letargia e apatia, enquanto outros têm surtos de raiva e raiva. Crianças com patologia não são capazes de aprender e com o consentimento dos pais permanecem em instituições especializadas. Mesmo na idade relativamente adulta, pacientes com retardo mental profundo não são capazes de se servir, por isso precisam de supervisão e cuidados constantes.

Primeiros sinais

Os sintomas de retardo mental aparecem mesmo em idade precoce. Os primeiros sinais dependem de fatores como: comprometimento sistêmico do intelecto, lesões orgânicas difusas do córtex cerebral, gravidade e irreversibilidade dos desvios. Se pelo menos um desses fatores não estiver presente, isso indica disontogênese, isto é, problemas com a saúde mental e não retardo mental.

Os primeiros sinais da doença:

  • Resposta inadequada ou reduzida aos outros.
  • Emoções limitadas, que se manifestam como sentimentos de descontentamento ou prazer.
  • Não há atividade significativa e autoatendimento.
  • Incontinência de urina e fezes.
  • Subdesenvolvimento das funções locomotoras e estáticas.
  • Falta de mobilidade, letargia ou excitação motora monótona, movimentos primitivos (balanços das mãos, balançando do tronco).
  • Ataques episódicos de agressão desmotivada.
  • Freqüentemente observava desejos pervertidos e aumentados – comer impurezas, masturbação.

Crianças com idiotice não são capazes de dominar atividades significativas, uma vez que o processo de raciocínio é quebrado. Os pacientes não percebem a fala dos outros, não conseguem distinguir parentes de estranhos, não dominam as habilidades de autoatendimento. Portanto, eles exigem cuidados e supervisão constantes.

Características da idiotia

A patologia se faz sentir durante a primeira metade da vida do bebê. Os traços característicos da idiotice são a ausência ou a fraqueza das reações aos outros. O paciente é incapaz de reconhecer pessoas próximas a ele, não há atividade mímica expressiva. Há uma pequena expressão, um sorriso tardio. Com a idade, o grau de distúrbios motores está se tornando mais pronunciado.

A doença é muitas vezes combinada com patologias e malformações do desenvolvimento físico. Na maioria das vezes estes são defeitos nos membros (seis dedos, fusão dos dedos), hérnias vertebrais e cerebrais, defeitos dos órgãos internos (sistema cardiovascular, aparelho geniturinário, trato gastrointestinal).

O principal sintoma clínico na velhice é o subdesenvolvimento das funções mentais e a falta de fala. Com os pacientes, é difícil entrar em contato, já que eles não manifestam reação a estímulos externos. Operações mentais elementares são acessíveis a elas, enquanto o desenvolvimento mental está em um nível reflexo incondicional.

Idiotia profunda

Para um grau severo de demência, quase não há atividade cognitiva. A idiotice profunda tem QI abaixo de 20. Os pacientes não reagem ao ambiente, não prestam atenção nem mesmo a estímulos pronunciados. A fala e o pensamento não são desenvolvidos, as emoções são inadequadas, a atividade significativa e o auto-serviço não estão disponíveis.

A idiotice profunda tem coordenação primitiva, as reações motoras são desajeitadas, inconsistentes, repetidas. Há um balanço uniforme e monótono do tronco, movimentos de assentimento e mãos balançando. Emoções são fracamente expressas, na maioria das vezes raiva ou satisfação. Característica dos pacientes é o comportamento instintivo, a gula. Eles precisam de cuidados constantes, na maioria das vezes são colocados em instituições especializadas, já que sua vida na sociedade é impossível.

RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES
Receba nossos novos artigos em seu e-mail e fique sempre informado, é grátis!

Deixe uma resposta