A vitamina B1, primeira vitamina do complexo B a ter sido descoberta, oferece diversos benefícios à saúde, especialmente para o metabolismo. Bons níveis desta vitamina contribuem para a saúde e eficiência do nosso sistema nervoso, além de contribuir de maneira indireta para o ganho de massa muscular e perda de peso. A seguir, confira quais outros benefícios são garantidos pela ingestão de vitamina B1:

Contribui para a energia: a vitamina B1 age na ativação do sistema de enzimas que contribuem para a oxidação do açúcar, que nosso corpo utiliza como principal fonte de energia. Quando tais enzimas são ativadas, nosso corpo obtém mais energia. Além disso, a vitamina B1 é capaz de fornecer vitalidade e sensação de bem-estar.

Beneficia a saúde nervosa: a saúde nervosa também é beneficiada pela vitamina B1, já que esta auxilia o processo de mielinização dos neurônios, cujo funcionamento não é feito de maneira correta sem o revestimento de mielina adequado. Caso uma falha aconteça neste ponto, as chances de possíveis danos neurais são maiores.

Além de proteger o nosso corpo, a vitamina B1 estimula a boa melhora e aumenta as capacidades de raciocínio e concentração. Indícios ainda apontam que a vitamina B1 é positiva para a prevenção do Mal de Alzheimer, porém este possível benefício ainda está sendo estudado.

É boa para o coração: a vitamina B1 produz e estimula o neurotransmissor acetilcolina, que possibilita que as mensagens dos neurônios sejam transmitidas aos músculos, o que inclui o coração. Assim, a vitamina B1 proporciona que as funções do coração funcionem de forma regular, protegendo a comunicação entre o sistema nervoso e os músculos.

É boa para a saúde ocular: no que diz respeito à visão, os níveis de vitamina B1 parecem estar relacionados à catarata, já que esta doença ocorre em menor número naqueles que consomem níveis adequados de vitamina B1. Este fator indica que pelo menos a vitamina B1 proporciona o retardamento do desenvolvimento da catarata.

Possui ação antioxidante: a vitamina B1 possui ação antioxidante, protegendo o nosso corpo da ação dos radicais livres, nocivas substâncias resultantes de reações químicas que acontecem no interior do nosso corpo. Deste modo, a vitamina B1 ajuda a nos manter protegido, além de combater os efeitos do envelhecimento, ajudando assim a retardar a degeneração dos órgãos e a proteger a pele dos sinais da idade, como rugas.

Melhora a digestão: a nossa digestão é beneficiada pela vitamina B1 por esta estimular a secreção do ácido clorídrico. Quando presente em quantidades adequadas, o ácido clorídrico contribui para que os nutrientes sejam melhor absorvidos, além de reduzir os problemas de digestão.

Ajuda na perda de peso: apesar de indiretamente, a vitamina B1 é capaz de ajudar na perda do peso, já que a substância ajudar a nutrição a se manter equilibrada por meio de um melhor funcionamento do sistema digestório. Estimulando o aumento da secreção do ácido clorídrico por meio da ativação de enzimas, a vitamina B1 contribui para a melhor absorção de nutrientes e a fome intensa e o acúmulo de gordura, duas reações de quando o corpo está carente de nutrientes.

Contribui para o aumento de massa muscular: responsável pela síntese de glóbulos vermelhos, a vitamina B1 contribui para o aumento de massa magra, já que os músculos recebem a quantidade necessária de oxigênio. Ainda que de forma indireta, este processo possibilita o aumento de ganho de massa magra, já que os treinos de resistência são executados de forma melhor.

Outro benefício que a vitamina B1 garante de maneira indireta é a conexão entre os músculos e o sistema nervoso. A vitamina B1 contribui para uma melhor comunicação entre o sistema nervoso e os músculos, possibilitando assim que os movimentos das contrações musculares sejam executados de forma melhor, fator que beneficia os treinos e seus efeitos.

Deficiência de Vitamina B1

A deficiência de vitamina B1 causa sintomas como irritabilidade, letargia, perdas de memória, aumento de risco de depressão, insônia e diminuição do apetite. Perda patológica de peso, constipação e indigestão são alguns dos sintomas causados pelos problemas gástricos.

Quando a vitamina B1 se encontra deficiente no organismo, pode causar beribéri, uma doença bastante perigosa que apresenta sintomas variáveis de pessoa para pessoa. Dentre os sintomas da doença, destacam-se as anormalidades musculares e nervosas, resultando aceleramento de batimentos cardíacos, cãibras e até mesmo atrofia muscular nas pernas.

A carência de B1 também pode fazer com que as pernas retenham líquidos, além de levar os dedos dos pés a sofrerem formigamento. A falta de ingestão de vitamina B1 ainda pode reduzir a pressão arterial, aumentando as chances do edema pulmonar se desenvolver. Caso a mãe esteja com deficiência de vitamina B1, o risco do beribéri afetar o recém-nascido é maior.

Durante as fases de gravidez e amamentação é fundamental que a vitamina B1 esteja em bons níveis no organismo. No caso de pessoas que sofrem de alcoolismo, a deficiência de vitamina B1 contribui para a Síndrome de Wernicke-Korsakoff, responsável por sintomas como perda de memória, dificuldade na locomoção, incoerência, movimentos involuntários dos olhos e paralisia.

Quantidade Recomendada de Vitamina B1

A ingestão diária recomendada de vitamina B1 aumenta conforme a pessoa crescer. Até os seis primeiros meses de vida, a ingestão diária deve ser de 0,2mg. Entre os 6 meses de vida e os 14 anos, as necessidades diárias de vitamina B1 aumentam. A partir de então, a necessidade passa a ser diferente entre os homens e as mulheres.

A ingestão diária de vitamina B1 para um homem adulto deve ser de cerca de 1,2mg, enquanto para a mulher adulta necessita de doses diárias de 1,1mg. Durante as fases de gravidez e lactação, entretanto, a mãe deve consumir 1,4mg de vitamina B1 diariamente.

Fontes de Vitamina B1

fontes-vitaminaB1

A vitamina B1 está presente em diversos alimentos, o que torna a sua ingestão algo fácil. Os alimentos de origem animal que são fontes de vitamina B1 são especialmente o fígado, a carne de porco e o atum. Já as fontes de vitamina B1 de origem vegetal se apresentam em maior número. Outros grandes alimentos ricos em vitamina B1 são o centeio, os cereais integrais, o gérmen de trigo e os aspargos. Leveduras, soja, batata, arroz e lentilha são também fontes de vitamina B1. A substância também está presente em boas doses na alface, nos cogumelos, na ervilha, no tomate, na semente de girassol, na berinjela e na couve-de-bruxelas.

É importante destacarmos que o modo de preparo, bem como o armazenamento dos alimentos, podem alterá-los. Congelar ou submeter tais alimentos a altas temperaturas faz com que a quantidade de vitamina B1 reduza drasticamente. Quando consumidos em excesso, o café, os chás, os peixes crus e as ostras podem reduzir os níveis de vitamina B1 no nosso organismo.

Suplementação de Vitamina B1

Apesar de geralmente ser desnecessária, a suplementação de vitamina B1 pode ser indicada para aqueles que correm maior risco de sofrerem deficiência de vitamina B1, como pessoas com doenças digestivas, alcoólatras, anoréxicos e indivíduos que fazem uso de medicamentos diuréticos.

A suplementação só deve ser feita sob orientação médica, pois o profissional sabe com quais medicamentos a vitamina B1 interage, bem como a dosagem, algo variável conforme os objetivos de cada um.

Vitamina B1: Benefícios e Alimentos que a Contém
5 (100%) 3 votos

2 COMENTÁRIOS

Comente